18/01/2016 - 10h11 - Atualizado em 18/01/2016 - 10h13

Equipes Yamaha Motors Company, Zangrossi Racing e Cerciari Racing

Diego Pierluigi e os tricampeões Leandro Mello e Allan Douglas

Fonte: Simone Bello

Equipes Yamaha Motors Company, Zangrossi Racing e Cerciari Racing se preparam para 500 Milhas de Motovelocidade 2016

Pilotos e equipes já estão se preparando para um dos eventos mais importantes de motovelocidade do Brasil, que vai ter até moto correndo pela primeira vez no país

A 19ª edição da 500 Milhas de Motovelocidade, que será realizada nos dias 30 e 31 de janeiro de 2016, em Interlagos, São Paulo, já está com as algumas equipes definidas. Entre elas a Motors Company/Yamaha que vem com um time de peso: o heptacampeão argentino Diego Pierluigi e os tricampeões Leandro Mello e Allan Douglas, que irão pilotar uma moto recém lançada no país: a R1 da Yamaha versão 2016. Segundo Mello, a máquina está sendo economizada nos treinos, com pilotagens de degustação e acerto, justamente porque ainda não existem peças de reposição à disposição. “Ela vai ser original, só vamos mudar a ponteira de escapamento e carenagem de pista para adequar a moto ao regulamento da 500 Milhas”, comenta o piloto, orgulhoso de entrar na prova com a capa da revista Duas Rodas, que é tida como uma revolução na parte eletrônica.

Essa equipe é especialista em aceitar desafios malucos. Mello conta que isso tem um objetivo: fazer da 500 Milhas de Motovelocidade uma porta de parcerias com empresas de motocicleta para mostrar a competência das máquinas. Isso ficou bem claro em 2013, quando o piloto venceu o Campeonato na categoria Supersport com uma Yamaha XJ6, de 70 cavalos, muito inferior a dos demais competidores. “Resistência é o segredo. O que vale na 500 Milhas é a estratégia”, segreda.

Para este ano, os três pilotos estão contando com o acerto da moto, baseando-o na duração, não na rapidez. O argentino Diego, que é o recordista de vitórias do Moto 1000GP, só vai ter contato com a máquina na própria prova, o que aumenta o desafio da Motors Company. “A 500 Milhas de motovelocidade é sempre uma incógnita. Como é uma prova muito extensa, o fator sorte conta muito”, comenta Mello, frisando que as equipes participantes de 2016 estão com um nível muito alto, não só os pilotos, mas também as motos, que vêm do Campeonato Brasileiro, com excelentes ajustes.

Muito treino

Herbert Zangrossi, que há 9 anos participa desta corrida, vem treinando desde o final do ano passado para a prova. Ele e Fábio Traldi formarão a equipe, para a qual a moto está sendo preparada para uma maior constância. Segundo Carolina Bianchi, chefe da equipe, a consistência do piloto e da moto são itens fundamentais nesta prova, que está sendo esperada com muita expectativa pelo altíssimo nível dos competidores. “Zangrossi tem uma pista de veloterra no quintal de casa, o que facilita muito seu treino diário”, comenta Carolina, frisando que o fato da 500 Milhas ser em Interlagos este ano está animando muito os atletas: “como Zangrossi corre desde o primeiro desenho de Interlagos e está disputando em casa, com apoio e presenças importantes no autódromo, tudo vai ficar ainda mais emocionante”, diz.

Já a Cerciari Racing, de Luiz Carlos Cerciari, que este ano irá correr com seu filho, Christian, formarão equipe na categoria 600 cilindradas. Os pilotos estão treinando na própria pista de Interlagos e buscam rapidez, aliada à regularidade da moto, que terá eixos trocados e tampa de tanque modificada para agilizar a máquina. “Estamos apostando em um excelente show nas pistas”, afirma Cerciari.

Serviço

500 Milhas de Motovelocidade

Datas: 30 e 31 de janeiro de 2016

Cidade: São Paulo (SP)

Local: Autódromo José Carlos Pace

Endereço: Av. Senador Teotônio Vilela, 261 – Interlagos

www.500milhasbrasil.com.br

Comentários,

Comentar matéria

Não houve comentários sobre este assunto.

West Coast - 306x100

esportes,21 Nov