30/05/2016 - 22h03 - Atualizado em 15/07/2016 - 13h49

Chuva e muita emoção marcam terceira etapa do Gaúcho SBk

Tempo ruim não diminui pegas e momentos emocionantes em Guaporé

Anisteu Faggion - Fotos: O chacal

O Autódromo Internacional de Guaporé/RS viveu neste final de semana, 28 e 29 de maio momentos distintos e muito interessantes pela disputa da terceira etapa do Gaúcho de Super Bike e a Copa R3 Yamaha Motoryama de Motovelocidade.

Largada na chuva da 600cc Sport

Com climas diferentes nos dois dias de treinos e provas, o domingo reservou chuvas do início ao fim do dia e muita história aconteceu a partir da primeira prova oficial.

Na categoria250cc, quem levou sua moto ao extremo em baixo de muita chuva foi o piloto Marcio Dalzoto de Caxias do Sul que largando em quinto mostrou que é bom de pista molhada e logo na primeira curva já superou todos os adversários conquistando a primeira posição do início ao fim. “Fiz uma excelente largada e mesmo com chuva e pista molhada soube administrar minha prova até o fim, foi sensacional, concluiu o emocionado Dalzoto”. Hebert Pereira que chegou a oferecer perigo ao primeiro posto administrou sua corrida e somou a segunda posição com os olhos no campeonato. “Vi que o ritmo do Márcio estava muito forte e como a pista estava muito complicada, preferi pensar no campeonato e o segundo lugar está valendo, exaltou Hebert”. Fechando, Leonardo da Rosa marcou presença na terceira posição. “Estava com alguns problemas na moto, mas consegui acompanhar os demais e me manter numa colocação segura, afirmou Leonardo”.

Marcio Dalzoto, campeão 250cc da terceira etapa seguido de Hebert Pereira

Podium da 250cc

A Track Day 250/300cc trouxe Rodrigo Armiliato, um caxiense cheio de garra e vontade e mesmo com pista molhada e pouca experiência, soube administrar e receber a bandeirada em primeiro na sua categoria. “Minha primeira vitória, estou muito feliz e vamos com tudo para a próxima, frisou o feliz Armiliato”. Em segundo, o líder do campeonato Adonias da Rosa, que já havia tombado sua moto no warm-up, resolveu pensar no campeonato e trouxe sua moto na segunda posição. “A moto não estava bem ajustada e acabei fazendo uma corrida de segurança e pensando no campeonato, vamos pra próxima, contou Adonias”. Na terceira posição, o novato Guilherme Soares não desperdiçou o momento do dia e pontuou bem para o campeonato. “Estou muito feliz, não sabia que estava em terceiro, foi uma surpresa, pois andei para fazer uma boa corrida, foi um ótimo final de semana, finalizou Soares”.

Rodrigo Armiliato vence na Track Day 250/300cc

Podium da Track Day 250/300cc

Na segunda bateria do dia as motos SuperSport 600cc reservaram surpresas do início ao fim com direito a duplo tombo dos irmãos Fochezato na mesma volta e um acidente violento com o piloto Rafael Bertagnolli aplicando bandeira vermelha, entrada do Safety Car e relargada.
Com retorno dos pilotos aos boxes e prontos para uma nova relargada quem fez as pazes com a vitória foi o piloto argentino Sebastian Salom, que mesmo perdendo o primeiro posto para o líder do campeonato Pedro Sampaio, soube manter a calma, ultrapassar e ganhar sua primeira prova do ano em solo gaúcho. “Estou muito contente pela prova, falta um pouco mais de experiência com o equipamento, mas muito feliz por terminar em primeiro ainda com chuva, comentou o argentino Salom”. Pedro Sampaio que mesmo andando com moto reserva e após vários problemas técnicos com sua moto principal neste final de semana, somou pontos importantes e manteve-se mais líder do que nunca após a conquista da segunda posição. “Final de semana muito difícil e com uma moto emprestada consegui finalizar em segundo e estou muito contente por ainda estar líder no campeonato, colocou Sampaio”. Wagner Fochezato, que havia caído na primeira largada, soube conduzir sua moto na segunda chance e somou a terceira posição numa bateria pra lá de eletrizante “Consegui voltar após o tombo e dar sorte de dar bandeira vermelha, e ainda, com problemas no câmbio e andar em quinta marcha o tempo todo finalizei a prova em terceiro, foi sensacional, colocou Fochezato”. Importante salientar que mesmo com uma forte batida o piloto Rafael Bertagnolli está bem.

Sebastian Salom concentrado antes da largada

Sebastian Salom seguido de Pedro Sampaio na 600cc

Salom fazendo as pazes com a vitória em Guaporé

Sem trégua da chuva, a categoria 125cc também reservou pegas do início ao fim com direito a relargada após bandeira vermelha novamente na pista de Guaporé. Márcio Alves que largou em quarto e assumiu a liderança com sobra na primeira largada, viveu momentos angustiantes na relargada protagonizando com o imbatível Eduardo Breda, ultrapassagens entre ambos nas últimas oito voltas. “Eu e o dado disputamos a primeira colocação do início ao fim, mas desta vez não deu, mas estou feliz por terminar em segundo, frisou Alves”. Quem levou o caneco maior foi Breda que soube usar uma estratégia inteligente na última volta somando mais uma vitória com direito a beliscar a ponta do campeonato. “É muito bom vencer e estamos nos recuperando da primeira etapa na qual fomos desclassificados, mas não existe vitória sem dificuldade, fraseou Breda”. Mateus Sgarbi que não fez um grid interessante no sábado e disputando a posição três com o atual campeão gaúcho da categoria Tiago Cunha Bronski faturou o podium da categoria em terceiro. “Não tive um bom acerto ontem e hoje o acelerador trancou e não dava mais para usar o freio motor, confesso que me superei e o terceiro lugar foi um grande resultado, exaltou Sgarbi”.

Mateus Sgarbi seguido de Tiago Bronski e Renato Leite

Pega entre Marcio Alves #30 e Eduardo Breda #23

Podium da 125cc

Márcio Pavan mostrou neste fim de semana, que mesmo com as adversidades do tempo, não tem pra ninguém na categoria Track Day 600-1300cc e mais uma vez dominou o fim de semana com a pole, melhor volta e terceira vitória em três etapas. “Eu amo este esporte, eu amo moto, chuva, sol, vamos pra cima até o fim e esta vitória vai para minha noiva, finalizou o sempre emocionado Pavan”. Ederson Capelin duelou com Jeferson Castilhos a segunda posição e alternaram por várias vezes a cobiçada posição, mas Ederson superou o colega no final deixando a terceira posição para Jeferson. “Senti muita dificuldade por pilotar na chuva e consegui me manter na linha dando tudo certo, comentou Capelin”. Fechando, a conta, Jeferson Castilhos lutou com a falta de potência. “Fazia um miolo fantástico e na reta, faltava motor para superar Capelin, mas foi uma grande prova, contou Castilhos”.

Ederson Capelin seguido de Jeferson Castilhos

Hegemonia de Marcos Pavan na Track 600/1300cc - Três corridas, três vitórias

Podium da Track Day 600/1300cc

O dia reservou uma prova pra lá de emocionante na terceira etapa da novíssima Copa R3 e a liderança da prova alternou-se do início ao fim e novamente com problemas no amortecedor traseiro o líder do campeonato Rafael Portaluppi, que chegando somente na oitava posição viu seus adversários somarem pontos importantes para o campeonato. Ainda assim, vários pilotos se destacaram na prova e um deles foi Marlinton dos Reis que soube aproveitar o gostinho da vitória por várias voltas. “Achei que o Hebert tinha saído da prova e quando notei fui ultrapassado por ele, daí em diante administrei a segunda posição, mas foi uma prova muito importante para mim, ponderou Marlinton”. Outro piloto que se destacou foi Jonas Ceron que com uma excelente largada e manter-se na liderança por vários momentos da prova não conseguiu imprimir o mesmo ritmo do início e acabou mesmo em terceiro lugar. “Esta prova foi realmente sensacional, cheguei a liderar e tentei andar dentro que planejei, mas minha tática não deu certo, e o terceiro lugar foi demais, colocou Jonas extremamente feliz”. A história da prova reservou-se mesmo ao piloto Hebert Pereira, que após uma surpreendente largada e contornando a curva um na frente de todos, tombou sua moto na saída da mesma caindo para a última posição e com uma corrida de superação, mostrou que é realmente muito bom de chuva chegando tirar 4 segundos por volta do primeiro colocado cravando a primeira posição da terceira etapa. “Quis imprimir um ritmo forte logo na largada mesmo na chuva, mas perdi a frente e caí na saída da um. Levantei a moto, ajustei a embreagem e voltei à prova baixando meu tempo volta a volta até alcançar os primeiros e no fim deu tudo certo. Ótima pontuação para o campeonato frisou o feliz Hebert Pereira”.

R3 na curva da vitória

Hebert Pereira vence a primeira da Copa R3

Podium da Copa R3 Yamaha Motoryama

A última prova do dia escreveu uma nova história no Autódromo de Guaporé e o destaque da categoria SuperBike Pró foi para piloto Marcelo Dhamer, que, com uma prova muito bem estudada, quebrou a hegemonia do multi campeão Robson Portaluppi superado-o na entrada da ferradura com uma ultrapassagem fantástica na última volta, levando assim sua primeira vitória do ano. “Foi um final de semana novamente difícil, ainda não encontramos um acerto ideal da moto para pista seca, e torcíamos por chuva. Não fiz uma boa largada e mesmo perdendo contato com o primeiro, trabalhei para não cometer o mesmo erro de Santa Cruz quando saí de frente na primeira etapa, estudei o traçado e no fim deu tudo certo, estou muito feliz, colocou Dhamer”. Em segundo e precavido com o dia chuvoso e pista molhada, Robson Portaluppi viu seu rival subir no posto que por anos foi dele aqui em Guaporé, o de primeiro lugar. ”A moto estava boa, consegui abrir uma boa vantagem, mas retardatários e umas saídas de traseira, por não contar com pneus novos me colocaram numa situação de defensiva, e na última volta fui ultrapassado, méritos totais ao Dhamer, mencionou Portaluppi”. Anselmo Perini novamente manteve a escrita de não largar bem, perdeu várias posições, mas fechou o podium em terceiro somando pontos preciosos e manteve-se na parte de cima da tabela com condições reais de brigar pelo título de 2016. “Hoje foi um dia de superação particular, não tive a oportunidade de treinar forte na chuva e participar com uma pista extremamente molhada foi sim uma grande vitória, comentou Perini”.

Robson Portaluppi seguido de perto de Marcelo Dhamer na Pro

Anselmo Perini fechando na terceira posição da Pro

Masrcelo Dhamer vence sua primeira prova do ano na Pro

Podium da Super Bike Pro

Na Super Bike Light, o “fantasma” Luciano Anacleto superou seus adversários com uma belíssima prova em baixo de chuva. “Treinei bastante e não tinha ainda sentido o gostinho da vitória, e justo hoje, andando na chuva, que confesso, tenho um pouco de medo, superei meus amigos adversários e consegui ganhar a primeira do ano”. Célio Campagnolo chegou em segundo. “Segunda prova do ano na chuva, resolvi usar a mesma estratégia de Santa Cruz e me surpreendi com a ultrapassagem do Anacleto, achei que poderia chegar nele mas não fechou como imaginava mas vamos pra próxima, ressaltou Campagnolo”. Em terceiro e fechando a conta na Light Marcos Boeira faturou mais um podium. “Hoje estava bem complicado, pista molhada, não me acertei com o pneu, mas dei tudo de mim e o terceiro lugar é muito bom, justificou Boeira”.

Marcos Boeira fechando em terceiro na Light

Celio Campagnolo somando pontos na segunda posição

Luciano

Podium da Super Bike Light

A quarta etapa está marcada para o segundo semestre no Autódromo Velopark, na cidade de Nova Santa Rita/RS nos dias 27 e 28 de agosto aonde poderão se definir os possíveis nomes como futuros campeões de 2016. Não perca mais uma oportunidade de conhecer os melhores pilotos da motovelocidade gaúcha. Até lá.

Comentários,

Comentar matéria

Não houve comentários sobre este assunto.

West Coast - 306x100

esportes,15 Nov