22/09/2015 - 10h28 - Atualizado em 22/09/2015 - 10h31

Resultados 2ª Etapa Brasileiro de Supermoto 2015

Supermoto com temperaturas perto dos 40 graus em pleno inverno

Texto: Supermoto Brasil - Fotos: Factormedia / Ricardo B. Santos

Largada motos nacionais

Com os termômetros registrando temperaturas perto dos 40 graus em pleno inverno, os pilotos das categorias SM1, SM2, SM3, SM3 PRO e SM4 foram para o kartódromo de Registro para disputar a segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Supermoto neste último domingo, na cidade de Registro (SP).

Na SM1, o fim de semana foi favorável ao brasiliense Rafael Fonseca, que venceu a etapa e ampliou a liderança do campeonato. Chiquinho Velasco foi pra cima de Fonseca nas duas largadas e conseguiu a ultrapassagem, mas logo no começo da prova foi superado pelo adversário e ficou com o segundo lugar nas duas baterias. Na primeira bateria, Velasco fez uma largada surpreendente, e apesar de estar na segunda fila passou o concorrente logo na largada, mas a alegria durou apenas até a segunda curva, quando Fonseca assumiu a liderança e precisou apenas administrar para vencer a prova. A principal disputa acabou sendo pela terceira posição. Adelmo Dias Vieira, o Portuga fez uma prova sensacional, inclusive fazendo ultrapassagens na parte de terra e ficou com a terceira posição nas duas baterias.

A segunda bateria da categoria principal preservou basicamente o mesmo cenário da primeira. Dessa vez Chiquinho largou novamente na frente e segurou um pouco mais a posição, porém, após Fonseca fazer a ultrapassagem, Velasco deixou a moto morrer na parte de terra e perdeu um pouco o contato com o ponteiro, não conseguindo buscar a liderança da prova. Na soma das duas baterias, Rafael Fonseca ficou com o primeiro lugar, seguido por Chiquinho Velasco em segundo, Adelmo Vieira em terceiro, Laszlo Piquet em quarto e Kleber Justino em quinto.

Largada SM1

As categorias SM2 e SM4 largaram juntas, com a classificação separada. O líder da classe SM2, Pedro Rehn não teve dificuldade para vencer as duas baterias de ponta a ponta. O paulista Francisco Fox também não encontrou adversários para permanecer na segunda posição e fez uma prova tranquila. A novidade da categoria foi o temido Cleber Guimarães que migrou da categoria principal para a SM2. “Os custos são menores nessa categoria e com essa crise que nosso país enfrenta, foi a solução que encontrei para não ficar de fora do Supermoto. Foi a primeira vez que subi na 250cc, eu não tinha intimidade nenhuma com a moto. Na primeira bateria caí na parte de terra, que ainda é novidade pra mim, mas não desisti e na segunda bateria fiz uma boa prova e terminei na P3. Estou muito feliz com o meu retorno às pistas”, declarou Guimarães.

Na categoria SM4, Ricardo “Mi” Sato, que fez questão de prestigiar o evento e a inauguração da parte de terra do kartódromo de Registro. Mi se sentiu muito a vontade com a pista e venceu as duas baterias. Na somatória das baterias, Anderson Fornielles, que continua na liderança do campeonato com 92 pontos terminou em segundo lugar, Junior Américo em terceiro e Ranieri Brasil em quarto.

Na categoria SM3, Khadun Lima confirmou o favoritismo e venceu as duas baterias, somando preciosos cinquenta pontos e aumentando a diferença para o vice-líder Eduardo Venzol.

Alexandre Martins foi o nome em destaque da categoria, já que largou de trás, fez ultrapassagens incríveis e finalizou as duas baterias na segunda colocação.

Eduardo Venzol fez o melhor tempo da prova, mas duas quedas o fizeram perder muito tempo recuperando posições. O piloto manteve o ótimo ritmo até o final da prova. “Depois que caí, fiz uma corrida de recuperação, pensando em pontuar e deu certo. Ainda temos uma etapa pela frente e muita coisa poder acontecer na final”, declarou Venzol.

Podio Sm3 Pro

Na categoria SM3 PRO o domínio total foi de Felipe Teixeira que venceu as duas baterias de ponta a ponta e assumiu a liderança do campeonato. Herbert Zangrossi foi guerreiro e fez uma corrida de superação, terminando a primeira bateria em segundo lugar e a terceira bateria na P3, seguido por  Paulo Brito em terceiro, Rodrigo Medeiros em quarto e Arthur Costa em quinto.

Os pilotos comemoraram o belíssimo evento e elogiaram muito a estrutura da organização que foi impecável. Agora é só aguardar a data e local da final do Campeonato.

Comentários,

Comentar matéria

Não houve comentários sobre este assunto.

West Coast - 306x100

esportes,14 Nov