23/05/2017 - 09h49 - Atualizado em 23/05/2017 - 09h54

Segunda etapa do Brasileiro de Supermoto aconteceu debaixo de chuva

Neste final de semana, aconteceu a segunda etapa do Campeonato Brasileiro e Paulista de Supermoto, em Registro, São Paulo

Fonte: CBM

Com cinquenta inscritos a etapa foi regrada com garoa e chuva durante todo final de semana. No sábado o dia ficou chove não molha, levando os pilotos a tomarem decisões importantes sobre a troca de pneus para solo seco ou molhado. Os treinos foram realizados com pista mista e o último cronometrado com pista molhada.

Foto: Ricardo Santos / NS Comunicação e Eventos

Já no domingo pela manhã o clima estava carrancudo, e com garroa fina. Todas as primeiras baterias foram feitas desta maneira, após o almoço, o tempo fechou e os pilotos foram para o desafio com solo completamente encharcado pela chuva.

As ultrapassagens proporcionaram ao público fortes emoções, os presentes vibravam com as disputas eletrizantes dentro da pista.

Na categoria principal, a SM1, nomes como Rafael Fonseca, dez vezes campeão Brasileiro de Supermoto, Laszlo Piquet, vice campeão Brasileiro e Pedro Rehn, atual campeão Brasileiro da SM2, agora na SM1, levaram a torcida a loucura com disputas fortes e decisões por poucos segundos de diferença.

Foto: Ricardo Santos / NS Comunicação e Eventos

Os três pilotos da Piquet Sports Performance Motoparts subiram nos lugares mais altos do pódio. Na geral Fonseca levou a melhor, mesmo tendo chegado em segundo na segunda bateria, seguido por Laszlo Piquet em segundo, Pedro Rehn em terceiro, Kleber Justino da equipe K Justino Racing Team  em quarto e Kleber Augusto da equipe Master Supermoto Sports que fechou o pódio na quinta colocação.

Outra categoria que levou o público ao delírio foi a SM2, com oito pilotos no grid, eles mostraram a que vieram e não separaram o pelotão durante toda disputa. A troca de posições foi constante, algumas quedas e retornos a pista e a decisão tomada palmo a palmo.

O primeiro colocado na geral foi Adelmo Dias, o Portuga, da equipe Garage Supermoto, o segundo foi Eduardo Venzol, da Master Supermoto Sports, em terceiro William Guimarães da Ghost Supermoto, o quarto lugar foi para Marcelo Toma da Impacto Suspensões e fechando o pódio Roberto Gazquez da Master Supermoto Sports.

Na categoria SM3 e SM3 Pro, com motos nacionais, o resultado levou nomes conhecidos ao pódio, Thiago Marques, o Boca, da Boca Racing Team, manteve a invencibilidade e mantem a liderança na SM3 Pro, Alex Pavanelli veio em segundo, Marcelo Caetano da Motul Racing Team em terceiro, Thiago Mendonça da RL Motos em quarto e fechando o pódio, Ruan Burdino também da RL Motos.

A categoria de acesso foi decidida por uma roda de diferença, Fabio Florian Teixeira e Denis Ramos levaram o público a loucura com a corrida mais disputada da vida dos dois.

Fabio Florian o líder da categoria, levou a melhor, e subiu ao pódio em primeiro lugar, seguido de perto por Denis Ramos em segundo e George Donatti, da GDR em terceiro, a única mulher do grid completou o quarto lugar do pódio, Márcia Reis do #VemPraPistaMulherada.

A SM4 para pilotos com idade superior a quarenta anos, monstro toda a sua experiência e  não deixou de abrilhantar ainda mais o evento. Com nomes de peso no cenário esportivo, a categoria teve como vencedor na geral Kleber Augusto, da Master Supermoto Sports, em segundo lugar o campeão de Motocross Chiquinho Velasco da Velasco Racing, em terceiro o curitibano Marcelo Silvério da TLT Racing Team, em quarto Marco Bastos da Petit Motos /Assinjet e completando o pódio, Márcia Reis do #VemPraPistaMulherada. O Bicampeão americano, Simão Lawant, venceu a segunda bateria do dia e fez uma bela disputa na chuva, mas por conta de uma queda na primeira bateria, o piloto não somou pontos suficientes para ter um lugar no pódio. 

Na categoria SM Bikers e Bikers Pro, para pilotos que não andam no traçado em terra, tivemos nomes expressivos do esporte a motor na pista, como Eric Granado e Guilherme Brito, ambos da motovelocidade.

Eric Granado, corre pela equipe Performance Motoparts no Supermoto e mostrou a todos, porque detêm diversos títulos nacionais e internacionais, fez duas baterias lindas e garantiu o mais alto do pódio na SM Bikers Pro, seguido por Simão Lawant também da Performance Motoparts, Alex Borges da Pitico Race Team em terceiro e Juninho Trudes em quarto. Na SM Bikers, Guilherme Brito levou a melhor e ficou em primeiro, Mauriti Junior, da TLT Racing Team, atual líder da categoria, ficou em segundo, Rodrigo Medeiros da Garage Supermoto em terceiro, Davi Gomide da Pitico Race Team em quarto e Pep Pons da equipe Atelier Branco Racing completou o pódio com o quinto lugar.

Na SM1 Stock, os ganhadores foram Marcelo Silvério, TLR Racing Team, Marco Bastos da Petit Motos / Assinjet em segundo, Beto Vieira da Beto Vieira Racing em terceiro, o quarto lugar foi para Juninho Trudes e fechando o pódio, Ranieri Brasil da Meleka Racing.

Toda organização do campeonato ficou satisfeita com os resultados do final de semana.

"Etapa após etapa o campeonato mostra forma e adesão dos pilotos, isso mostra que estamos no rumo certo. Espero que todos enxerguem no Supermoto uma oportunidade de se profissionalizar no esporte e mostrar o quanto temos referência e peso no cenário nacional.", comenta Nádia Schunck promotora do Brasileiro e Paulista de Supermoto.

 

Comentários,

Comentar matéria

Não houve comentários sobre este assunto.

West Coast - 306x100

esportes,22 Nov