21/10/2014 - 10h30 - Atualizado em 21/10/2014 - 10h32

Milton Becker emociona equipe com a conquista de seu 21° título nacional

O Campeonato Brasileiro de Motocross teve sua última etapa realizada no fim de semana

Fonte: Assessoria Pro Tork

Piloto catarinense foi o destaque da Pro Tork Racing Team na final do Brasileiro de Motocross, realizada no fim de semana, dias 18 e 19, em Toledo (PR)

Chumbinho comemorou a conquista do seu 21° título nacional - Crédito: Cesar Araujo/Pro Tork

O Campeonato Brasileiro de Motocross teve sua última etapa realizada no fim de semana, dias 18 e 19, em Toledo (PR). Milton "Chumbinho" Becker foi o destaque da Pro Tork Racing Team no evento, emocionando a equipe com a conquista de seu 21° título nacional, ao vencer a prova da categoria MX4 de ponta a ponta.

Willian e Chumbo comemoram os resultados na MX4 - Crédito: Cesar Araujo/Pro Tork

A decisão aconteceu com uma única corrida. Chumbo largou na frente e foi pressionado pelo também piloto Pro Tork, Willian Guimarães, nas voltas iniciais. Mas o catarinense soube controlar a situação, mantendo a primeira posição até receber a bandeira quadriculada.

Willian foi vice-campeão na MX4 - Crédito: Cesar Araujo/Pro Tork

O resultado foi bastante comemorado. "Estou feliz por ampliar o recorde de conquistas nacionais no motociclismo. Foi uma prova difícil, o Willian andou muito bem e está de parabéns pelo vice. Tive que arriscar em algumas situações para alcançar a vitória", afirma o atleta de 47 anos, 29 deles dedicados ao esporte.

Mari ficou com o vice na MXF - Crédito: Cesar Araujo/Pro Tork

Quem também garantiu o vice para a equipe foi Mariana Balbi, na disputa da MXF. A mineira largou na frente e manteve a posição durante a maior parte da corrida única, até ser ultrapassada nos minutos finais. Mari ainda sofreu uma queda e não conseguiu brigar pela primeira posição, encerrando em segundo.

Balbi terminou a MX1 em terceiro lugar - Crédito: Cesar Araujo/Pro Tork

Já na MX1, a Pro Tork terminou em terceiro lugar com Antonio Jorge Balbi Júnior. Nas últimas duas baterias do ano, o mineiro alcançou um terceiro e outro quarto lugares, ficando com a quarta colocação na soma das baterias.

Jacson encerrou a 230cc em quarto lugar - Crédito: Cesar Araujo/Pro Tork

A equipe ainda disputou o título da 230cc, também com uma corrida única, sendo representada pelo catarinense Jacson Keil, que garantiu o quarto lugar entre as motos nacionais.

Brayan Soares encerrou a MX2 em sétimo - Crédito: Cesar Araujo/Pro Tork

Na MX2, Brayan Soares encerrou a temporada com o sétimo lugar na classificação para a Pro Tork, após terminar as duas últimas baterias do ano em 12°. O novato mostrou evolução ao longo do ano e tem tudo para se sair melhor em 2015.

Confira os resultados da etapa:

Categoria MX1 (soma das baterias):

1. Jean Ramos (2-1)
2. Jetro Salazar (4-2)
3. Carlos Campano (1-6)
4. Antonio Jorge Balbi Jr (3-4) (Pro Tork)
5. Adam Chatfield (5-3)

Categoria MX2 (soma das baterias):

1. Hector Assunção (1-3)
2. Paulo Alberto (2-2)
3. Anderson Amaral (5-1)
4. Gustavo Pessoa (4-4)
5. Anderson Cidade (3-8)
11. Brayan Soares (12 – 12) (Pro Tork)

Classificação final:

Categoria MX1:

1. Carlos Campano
2. Jean Ramos
3. Antonio Jorge Balbi Jr (Pro Tork)
4. Jetro Salazar
5. Adam Chatfield

Categoria MX2:

1. Hector Assunção
2. Paulo Alberto
3. Thales Vilardi
4. Anderson Cidade
5. Gustavo Pessoa
7. Brayan Soares (Pro Tork)

Categoria MX4:

1. Milton Becker (Pro Tork)
2. Willian Guimarães (Pro Tork)
3. Erivelto Nicoladelli
4. Vagner Lachi (Pro Tork)
5. Marcos Benetatti

Categoria MXF:

1. Stefany Serrao
2. Mariana Balbi (Pro Tork)
3. Maiara Basso
4. Marcely Cazadini
5. Janaina Todeschini

Categoria 230cc

1. Caio Lopes
2. Rafael Zenni
3. Leonardo de Souza
4. Jacson Keil (Pro Tork)
5. Charles Luft

Comentários,

Comentar matéria

Não houve comentários sobre este assunto.

West Coast - 306x100

Classificação,

    PILOTO PONTUAÇÃO
    1 Antonio Cairoli 478
    2 Clement Desalle 387
    3 Gautier Paulin 383
    VEJA TABELA COMPLETA

esportes,13 Nov