10/07/2017 - 14h35 - Atualizado em 12/07/2017 - 09h36

2ª Etapa do Gaúcho de Motocross foi um sucesso!

Pela primeira vez Arvorezinha recebeu uma etapa do evento

Por Sílvio Bilhar

Etapa de Arvorezinha contou com um bom número de pilotos.

A segunda etapa do Gaúcho de Motocross aconteceu no final de semana 8 e 9 de julho no município de Arvorezinha. Uma etapa inédita na pista do motoclube, e que fazia parte dos Planos da AMAR (Associação de Motociclistas de Arvorezinha) desde 1984, data da fundação.

A pista que manteve 80% de sua originalidade apresentou além de uma espessa camada de terra colocada para receber o gaúcho, também foi acrescida de um novo salto (mesa) e a modificação de outro já existente no centro. As demais modificações foram feitas no alargamento em algumas partes da pista. Vale ressaltar que os 4 hectares de terra aproximadamente,onde está localizada a pista e a sede da AMAR, foram conquistados com recursos próprios e pertencem exclusivamente a AMAR, nome do motoclube local.

O motoclube também homenageou antigos integrantes que fizeram parte da história da entidade, nomes como Evânio Borile, Paulinho Prior, Valter Prior, Volnei Taicheman e o antigo piloto Jamir Baccon de Farias , o TEXE (in memorian)como único campeão gaúcho que Arvorezinha já teve. 

Com o apoio dos Trilheiros de Arvorezinha, da Prefeitura Municipal e suas secretarias, bem como da Câmera de Vereadores e empresas locais, a etapa teve todos os ingredientes para o sucesso e assim foi concretizado.

O evento começou no sábado com treinos livres e cronometrados e logo após uma prova na categoria Nacional (extra). Veja os melhores treinos.

55cc
Federico Sellanes – 1:47.336

65cc
Garmichel Giehl – 1:12.191

230cc Nacional
Cássio Anacleto – 1:06.673

Júnior
Bruno Schimitz – 1:05.244

MX1 Pró
Leonardo Limberger – 1:03.489

Intermediária MX1
Rodrigo Galiotto – 1:06.721

MX2
Leonardo Lizott  - 1:03.786

Intermediária MX2
Tiago Schwartz – 1:07.613

MX3
Marcos Cordeiro – 1:05.446

MX4 e MX5
Walter Tardin – 1:06.943

As provas foram muito disputadas e emocionantes.

Nícolas venceu a Nacional Extra no sábado
Cássio Anacleto largou na frente com Nícolas Oliveira e Danny de Oliveira em 3º. Cássio e Nícolas travam duelo, quando Nícolas tem problemas, Cássio liderava e abre vantagem.  A volta final foi surpreendente quando Nícolas se reaproximava do líder que vê a moto quebrar faltando duas curvas para a quadriculada. Nícolas passa e vence.

  1. Nícolas Oliveira
  2. Cássio Anacleto
  3. Danny Oliveira
  4. Abimael Silveira
  5. Edegar Costa Júnior

Roberto Dodeschini na MX5 e Pablo Florin na MX4 venceram em Arvorezinha
As corridas de domingo começaram com a MX4 e MX5 andando juntas e classificando separadas. Gustavo Visotto e Eduardo Timm dividiram a curva um em busca do hole shote que ficou para Gustavo na geral da corrida. Gustavo, Timm, Everton da Silva, Pablo Florin e Roberto Todeschini nas curvas iniciais. Pablo  ataca e mais tarde chega na liderança geral da prova para vencer seguido de Gustavo, Rodrigo Gonçalves na MX4. Na MX5 Roberto chegou em 1º com Heliar Schuch, O Kiko que andou com a costela quebrada após tombo em treino e Eduardo Timm.

MX4

  1. Pablo Florin
  2. Gustavo Visotto
  3. Rodrigo Gonçalves
  4. Fabiano Ribeiro
  5. Walter Tardin

MX5

  1. Roberto Todeschini
  2. Heliar Schuch
  3. Eduardo Timm
  4. Ademir Dallacqua
  5. Ânderson Raimondi

O uruguaio Federico Sellanes mostrou muito talento e venceu a 55cc.

Uruguaio venceu a 55cc
Na 55cc, Eduardo Camargo largou na frente e levou o troféu e brinde do Hole shote, mas Federico Sellanes, cujo professor é o piloto Maycon Rotta, que tem dupla nacionalidade Brasil/Uruguai, buscou a recuperação e assumiu a ponta nas voltas iniciais. Eduardo ainda tirou nas voltas finais uma pouco da diferença, mas Federico venceu com Eduardo e Mateus Mattes.

  1. Federico Sellanes
  2. Eduardo Camargo
  3. Mateus Mattes

Araújo venceu no duelo da MX2
Leonardo Liizott, Mateus Basso,Leonardo Sebben, Sergio Zarbielli e Walter Tardin se apresetan na curva um. Leonardo se mantém em 1º nas voltas iniciais, quando vindo de trás Henrique Araújo que buscava a cada volta posições importantes, chega na 7ª volta para brigar pela liderança e deixa sem diferença entre ele e o líder, Mas a liderança só veio na volta final. Araújo vence, Mateus foi 2º com Leonardo em 3º. “Encontrei um trilho diferente no fundo da pista para fazer a ultrapassagem sobre o Mateus que é grande piloto e difícil de ser ultrapassado”, disse Araújo,

  1. Henrique Araújo
  2. Mateus Basso
  3. Leonardo Lizott
  4. Wlater Tardin
  5. Sérgio “Kiko” Zarbielli

Cordeiro levou a MX3
No gate 20 pilotos fizeram a corrida da MX3 e logo na largada uma queda que levou cinco pilotos ao chão, mas sem ter envolvimento no fato, Gustavo Visoto largou na ponta com Rodrigo Gonçalves, Fabiano Ribeiro, Maiara Basso e Cristian Kehl completavam a volta inicial. A liderança mudou pela primeira vez na 3ª volta com Rodrigo assumindo a ponta enquanto que Marcos Cordeiro e Pablo Florin já vinham em grande ritmo buscando recuperação na pista. Na metade final da corrida Cordeiro assume a ponta com Pablo em 2º. Mais tarde Pablo chega a assumir a liderança fica por alguns momentos como líder mas erra na parede da curva da bandeira, Cordeiro encosta e ultrapassa o piloto uruguaio na última volta da MX3. Rodrigo manteve o 3º lugar.

  1. Marcos Cordeiro
  2. Pablo Florin
  3. Rodrigo Gonçalves
  4. Walter Tardin
  5. Gustavo Visoto

Becker foi arrasador na 65cc
Rafael Becker, Kauê Benatto, Garmichel Giehl, Henrique Hênicka e Bernardo Zilio largam em grande estilo na categoria 65cc. Rafael acelera e logo nas voltas iniciais abre boa vantagem na pista enquanto que Garmichel assumia a 2ª colocação e tentava chegar no líder. Mais atrás o duelo pelo 3º posto era entre Guilherme Bresolin e Henrique Hênicka. Garmichel encosta na voltas finais e chega na última volta diminuindo para menos que dois segundo a diferença, entretanto Becker se mantém concentrado para vencer a 65cc. Garmichel e Bresolin chegam em seguida.

  1. Rafael Becker
  2. Garmichel Giehl
  3. Guilherme Bresolin
  4. Henrique Hênicka
  5. Kauê Benato

Kiko venceu em casa a Intermediária MX2
A largada teve Leonardo Sebben que retorna às pistas de MotoCross em 2017 após ter visitado a motovelocidade em 2016. Sebben foi seguido de perto por Maiara Basso, Fábio Troian, Tiago Schwartz e Jailo Fernandes na volta inicial. Em seguida começa a recuperação do piloto da casa Sergio Zarbielli , O Kiko que já vinha encostando no pelotão da frente e em 4voltas já era o 2º na pista. Aos poucos Kiko tira diferença encosta e ultrapassa Seben nas voltas finais da corrida. A torcida aplaudia de pé a vitória do piloto da casa que teve Sebben e Tiago em 3º. Maiara foi 4º e com “chave de ouro” o piloto Adenilson Dorigon também de Arvorezinha completava o pódio para o delírio do público local.

  1. Sergio Zarbielli
  2. Leonardo Sebben
  3. Tiago Schwartz
  4. Maiara Basso
  5. Adenilson Dorigon

A disputa entre Leonardo Lizott e Mateus Basso foi um dos momentos mais emocionantes da etapa.

Lizott foi imbatível na MX pró
Largando na ponta o piloto de Sertão, Leonardo Lizott teve em seu encalço as feras Mateus Basso, Pablo Florin, Leonardo Dambros e Leonardo Limberger, O Poty, o aniversariante da semana completando a primeira volta. S 4 voltas iniciais permaneceram inalteradas, mas Lizott e Mateus travavam o duelo a parte pela liderança curva após curva. Quem subia de produção era Poty que chegava ao 3º posto. Lizott não erra, mantém o ritmo forte da corrida para vencer seguido de Mateus Basso em um dos duelos mais acirrados de 2ª etapa.

  1. Leonardo Lizott
  2. Mateus Basso
  3. Leonardo Limberger
  4. Pablo Florin
  5. Leonardo Dambros

Bruno Schimitz venceu novamente a Júnior
Pedro Magero dá as cartas no começo da categoria Júnior largando na frente mas tendo em 2º lugar a fera Bruno Schimitz que pressionava e chegava na liderança na 2ª volta. No duelo pelo 3º lugar, Rafael Becker ultrapassava Kauê Benatto na 4ª volta. Bruno abre vantagem, Magero mantém a tocada tira diferença na volta final, mas Bruno vence a prova.

  1. Bruno Schimitz
  2. Pedro Magero
  3. Rafael Becker
  4. Henrique Hênicka
  5. Kauê Benatto

Cássio venceu o duelo acirrado da Nacional 230
Uma das corridas com mais duelos e alternativas tinham feras que já disputaram provas nas categorias importadas do motocross, inclusive campeões gaúcho na disputa. Nesse duelo quem largou na frente foi Fabiano dos Santos seguido de Cássio Anacleto (que corria com uma moto emprestada pelo concorrente Nícolas Oliveira) e o próprio Nícolas em 3º na corrida. Mais atrás Edegar Júnior, Danny Oliveira e Abimael Silveira. A etapa teve 3 líderes em meia prova, com muitas alternativas. Fabiano foi líder, Nícolas chegou a liderar, mas nas 4 voltas finais Cássio que havia errado e ficado para trás, volta ao grupo, encostar.Os três sem diferença e Cássio dá o sprit final, chega ao 2º posto e assume mais tarde a liderança para vencer a Nacional 230cc.

  1. Cássio Anacleto
  2. Fabiano Ribeiro
  3. Nícolas Oliveira
  4. Edegar Júnior
  5. Danny Oliveira

O florense Rodrigo Galiotto levou o primeiro lugar na intermediaria MX1
Por fim entraram na pista os pilotos da Intermediária MX1 que teve a fera Victor Fontana largando na ponta com Rodrigo Galiotto em sua sombra. Mais atrás Gustavo Visoto, Kevin “Polentinha” da Silva e Antônio Brazaca no pelotão de frente. Fontana e Galiotto se destacam na frente por um duelo acirrado nas cinco primeiras voltas quando logo em seguida Galiotto assume a ponta para não mais largar. A torcida vibrava com a recuperação de Adenilson Dorigon, piloto da casa que buscava recuperação. Galiotto, Fontana e Brazaca os 3 primeiros.

  1. Rodrigo Galiotto
  2. Victor Fontana
  3. Antônio Brazaca
  4. Adenilson Dorigon
  5. Luan Dalmas

Comentários,

Comentar matéria

Não houve comentários sobre este assunto.

West Coast - 306x100

Classificação,

    PILOTO PONTUAÇÃO
    1 Leonardo Lizott 47
    2 Mateus Favero Basso 42
    3 Leonardo Seibert Limberger 38
    VEJA TABELA COMPLETA

esportes,20 Set