20/07/2015 - 16h05 - Atualizado em 20/07/2015 - 16h06

Jean Ramos é campeão da Superliga Brasil de Motocross

Entre categorias amadoras e profissionais, muitas disputas que tiraram o folego dos fãs

Fonte: Romagnolli Eventos

Festa nas arquibancadas com 12 mil pessoas e adrenalina na pista; Mais de 400 pilotos em 11 categorias deram show em Bragança Paulista

Festa de Jean Ramos: Carlos Campano sofreu queda nos metros finais da MX1

A Superliga Brasil 2015 foi um sucesso. Realizada pela primeira vez em Bragança Paulista, o evento reuniu em dois dias de competição (Sábado 18 e domingo 19) mais de 400 pilotos brasileiros e internacionais.

Entre categorias amadoras e profissionais, muitas disputas que tiraram o folego dos fãs nas arquibancadas montadas na Rodovia Capitão Bardoino, km 94,5 (antiga Austin), local onde foi montada toda a estrutura de prova. Nos dois dias de evento o público total foi de 12 pessoas.

Na pista, o brasileiro Jean Ramos da Yamaha Geração foi o grande campeão após segundo e primeiro nas baterias respectivamente. Fábio Assunção, também de Yamaha, subiu ao lugar mais alto do pódio na MX2. Além dessas, outras 9 categorias estiveram em disputa. Confira todos os resultados e o que de melhor aconteceu em Bragança Paulista.

Prova MX 3 - Domínio Eslovaco com a vitória de Roman Jelen

Vindo da Eslováquia, Roman Jelen deu show em Bragança Paulista. O piloto da Levorin Ipiranga, que fez o melhor tempo no classificatório, liderou do início ao fim em uma corrida absoluta. O pódio foi formado da seguinte forma:

1º #912 Roman Jelen
2º #21 Willian Guimarães
3º #81 Mariana Balbi
4º# 29 Stefany Serrão
5º# André Stocovich

Prova 65cc - Pequeno goiano fatura prova da Superliga na 65cc

Largada da 65CC: Baixinhos mandaram bem na Superliga em Bragança

Marcello Leodorico venceu a prova. Ele brigou intensamente pela vitória com o segundo colocado Rafael Araújo. Após a bandeirada final, comemorou bastante com a família.
- Estou muito feliz, pois larguei mal e me recuperei. A briga com o Rafael foi difícil, mas consegui com muito esforço vencer - Contou Leodorico.

A composição do pódio foi a seguinte:

1º #44 Marcello Leodorico
2º #99 Rafael Araújo
3º #10 Gabriel Andrigo
4º #89 José Antônio Pedro
5º #77 Carlos Eduardo Pereira - O Dadal

Prova MX Feminina- Passeio de Mariana Balbi

Mariana Balbi deu show na MX Feminina e faturou o título em Bragança Paulista

Não teve para ninguém. Mariana Balbi mostrou que é uma das melhores do mundo, e foi soberana entre as mulheres na Superliga Brasil de Motocross. A vitória foi contundente, com 30 segundos de vantagem para a segunda colocada Stefany Serrão.

- É uma sensação incrível vencer com essa diferença. É um trabalho de uma vida inteira, com muita garra e dedicação. Gostaria de parabenizar a organização por inserir uma categoria feminina. Eu vinha insistindo isso há anos, e finalmente temos um grande evento como esse aqui. Vamos torcer por mais etapas ainda - Comemorou a mineira.

Sensação em Bragança: Mulheres festejam no pódio após prova exclusiva
As primeiras colocadas formaram o pódio na seguinte ordem:

1º #81 Mariana Balbi
2º #29 Stefany Serrão
3º #2 Lays Cazadini
4º #949 Barbara Fernandes
5º #11 Ana Lúcia Vizioni

Prova MX Junior-
Uma intensa disputa interna na Geração Yamaha. Assim pode ser definida a prova da MX Júnior em Bragança Paulista. Thiago Brenner e Renato Paz, o Muguinho, protagonizaram pegas impressionantes.
Melhor para o piloto da casa, que recebeu a bandeirada em primeiro lugar, o que causou delírio nas arquibancadas lotadas.
- Foi impressionante, pois fui recuperando posições, até chegar no Thiago (Brenner). Passar meu companheiro de equipe foi muito difícil, e eu sabia disso. Legal que pude comemorar com a galera aqui de Bragança - Comemorou Muguinho.

A composição do pódio foi a seguinte:
1º #101 Renato Paz - Muguinho
2º #24 Thiago Brenner
3º #5 Felipe Migliorini
4º #25 Leonardo Cassarotti
5º #111 Iuri Beltrão

Fábio Santos - Moranguinho - foi o campeão da MX2

Prova MX 2-

Na primeira bateria a vitória foi do piloto Fábio Santos, Yamaha Geração, que venceu com facilidade a prova que teve João Pedro Ribeiro como segundo e Hector Assunção em terceiro. O holeshot foi de Rodrigo Lama.
Já na segunda bateria a vitória foi de Hector Assunção. O piloto da Honda Mobil teve um grande desempenho e venceu com grande diferença para Fabinho Santos. Enzo Lopes da KTM Dafra foi o terceiro.

Assim, Fábio Santos, o Moranguinho foi o campeão da Superliga Brasil 2015 na contagem das duas baterias. Hector Assunção foi o vice campeão, com João Pedro Ribeiro em terceiro.

De forma tímida, Fabio Santos, o Moranguinho, falou após a vitória na Superliga

- Tive um final de semana feliz. Gostaria de agradecer ao esforço da minha equipe e patrocinadores - Finalizou o piloto da Yamaha Geração.

Já Hector Assunção lamentou um início ruim de prova na primeira bateria, mas destacou sua incrível recuperação e a vitória na segunda bateria.
- Sair de último após um problema no gate e chegar em terceiro na primeira prova e vencer a segunda, foi muito bom. A moto estava perfeita, eu estava me sentindo bem. Não fosse esse problema, talvez eu levasse o título para casa - Completou o número 30 da Honda Mobil.

Pódio da MX2 em Bragança Paulista

Confira a classificação de baterias e geral da MX2

Primeira bateria
1º #987 Fábio Santos
2º #282 João Pedro Ribeiro
3º #30 Hector Assunção
4º #2 Eduardo de Lima (Dudu)
5º #16 Enzo Lopes
Holeshot #932 Rodrigo Lama

Segunda bateria

1º #30 Hector Assunção
2º #987 Fábio Santos
3º #16 Enzo Lopes
4º #282 João Pedro Ribeiro
5º #2 Eduardo de Lima - Dudu Lima
Holeshot #987 Fábio Santos

Classificação Geral -

1º #987 Fábio Santos - 47 pontos
2º #30 Hector Assunção - 45 pontos
3º #282 João Pedro Ribeiro - 40 pontos
4º #16 Enzo Lopes - Enzo Lopes - 36 pontos
5º #2 Dudu Lima - 34 pontos

Jean Ramos vence disputa incrível com Carlos Campano e fatura o título da MX1

Prova MX 1-

Na primeira bateria da MX1 o que chamou a atenção foi o duelo entre o espanhol Carlos Campano (Yamaha Geração) e o britânico Adam Chatfield (IMS Racing). Ambos se tocaram ainda nas primeiras voltas. No primeiro encontro melhor para Chatfield, que viu o rival ir ao chão para se distanciar vantagem na liderança.

Voltas depois, porém, o britânico perdeu rendimento, saiu da pista, fato que fez Campano retomar a liderança. Jean Ramos (Yamaha Geração) se aproveitou também e assumiu a segunda colocação da prova, com dobradinha da Yamaha.

Na segunda bateria os pilotos das Yamaha Geração travaram um duelo particular pela primeira posição. Carlos Campano e Jean Ramos mantiveram as mesmas posições durante toda a prova, mas tudo mudou na última curva, quando os dois pilotos se tocaram.

Jean Ramos seguiu os metros finais e venceu a segunda bateria. O equatoriano Jetro Salazar da Escuderia X herdou a segunda posição. Após o choque seguido de queda com Jean Ramos, o espanhol Carlos Campano chegou em terceiro. O espanhol lamentou o resultado.
- Eu estava muito bem, vencendo a primeira. Tive uma boa prova com a vitória nas mãos, mas aconteceu isso. Sofri uma pancada na coluna, e agora é lutar para me recuperar - Colocou Campano.

Jean Ramos ficou com título após vencer a segunda bateria. Eufórico, o piloto citou a incessante busca pela vitória.

- Estava batendo na trave há meses, sempre chegando em segundo nos campeonatos. Uma hora a vitória viria. Eu sabia que teria que vencer essa bateria para levar o título, então passei a pressioná-lo (Carlos Campano). Parti para o ataque no final que Graças a Deus consegui - Disse o brasileiro.

Primeira bateria

1º #1 Carlos Campano
2º #10 Jean Ramos
3º #21 Wellington Garcia
4º #22 Carlos Badiali
5º #Adam Chatfield
Holeshot #1 Carlos Campano

Segunda bateria

1º #10 Jean Ramos
2º #920 Jetro Salazar
3º #1 Carlos Campano
4º #3 Jorge Balbi
5º #21 Wellington Garcia
Holeshot #10 Jean Ramos

Geral -
1º #10 Jean Ramos
2º #1 Carlos Campano
3º #21 Wellington Garcia
4º #920 Jetro Salazar
5º #21 Carlos Badiali

Superliga volta em grande estilo -

O evento voltou em grande estilo após dois anos fora do calendário nacional de competições. As arquibancadas estiveram lotadas nos dias de realização. A entrada foi adquirida mediante a troca de 2kg de arroz ou 2kg de feijão, e as toneladas arrecadas serão doadas para o Fundo Social da cidade, que por sua vez, irá repassar para famílias carentes.

Jorge Negretti recebeu homenagens na cerimônia de abertura

Emoção em homenagens para Jorge Negretti e Zé Luiz

Bragança Paulista é berço de grandes pilotos do Motocross, e neste domingo eles foram homenageados. Dezenas de pilotos da terra estiveram perfilados para entrega de placas para veteranos bragantinos sobre duas rodas.

E emoção tomou conta de todos quando o instrutor José Luis de Lima foi homenageado. Zé Luis, como era chamado, faleceu no último dia 07. Ele é considerado o professor de muitos talentos, incluindo Jorge Negretti. Familiares, amigos e pilotos estiveram presentes na cerimônia.

Pouco antes, na abertura oficial do evento, homenagens também para Jorge Negretti. Organização, autoridades, patrocinadores e público presente, todos em um reconhecimento ao Secretário Municipal de Juventude, Esporte e Lazer de Bragança Paulista. Multi-campeão, Negretti foi um dos maiores nomes da história do motociclismo brasileiro, e inspiração para novas gerações.

Carlinhos Romagnolli, presidente da Romagnolli Promoções e Eventos, destacou a amizade que mantém com ele. Para ele, Negretti é um dos maiores parceiros que teve em sua vida de competições.
- Um grande amigo de longa data, ensinou muita coisa, e esteve presente em todos os eventos que fiz desde o começo. Foi um dos maiores que eu vi na pista e merece todas as homenagens - Coloca Carlinhos.

Já o prefeito de Bragança Paulista, Fernão Dias da Silva Leme, teve que pausar momentaneamente seu discurso ao falar do amigo, pois se emocionou muito ao homenagear Negrete.
- Ele é o Pelé do Motocross, igual a ele não teve ninguém. Ele merece essa festa, pois ele representa tudo isso - Emocionou -se o chefe do executivo da cidade que abrigou a Superliga Brasil de Motocross.

Com voz embargada, Negretti lembrou da tradição de Bragança no Motocross. Ele citou como um sonho e realização da prova em Bragança.
- Bragança merecia essa festa, esse evento. A cidade sempre foi reconhecida por ter inúmeros pilotos, apaixonados por Motocross, mas nunca teve a chance de ver um espetáculo como esse. É um sonho não só do Negrete, mas de todo o povo de Bragança - Completou o secretário, umas lendas do Motocross brasileiro.

Autoridade se rendem ao evento -

Ao final do evento o prefeito Fernão Dias da Silva Leme avaliou o evento como um verdadeiro sucesso. Ele aproveitou para agradecer a organização da prova por movimentar a economia de Bragança Paulista.

- O Carlinhos (Romagnolli) impulsionou a economia de Bragança essa semana. Nossos hotéis estavam lotados, postos de combustíveis movimentados, restaurantes e lanchonetes lotados, ou seja, todo o setor de serviços da cidade ganhou com o evento. Bragança agradece muito - Enfatizou o Prefeito.

Presente na Superliga, o deputado estadual Wellington Moura (PRB) saudou a iniciativa da organização e prefeitura de Bragança. Ele se colocou à disposição para ajudar o esporte como instrumento indispensável na sociedade.
- Como presidente da Comissão de assuntos desportivos, prometo lutar por emendas que ajudem eventos como esse que a Romagnolli faz. O esporte é o maior instrumento de inclusão social, e estarei sempre engajado em juntar mais deputados nessa luta - Explica o parlamentar.

Comentários,

Comentar matéria

Não houve comentários sobre este assunto.

West Coast - 306x100

Classificação,

    PILOTO PONTUAÇÃO
    1 Antonio Cairoli 478
    2 Clement Desalle 387
    3 Gautier Paulin 383
    VEJA TABELA COMPLETA

esportes,21 Nov