22/11/2012 - 16h55 - Atualizado em 23/11/2012 - 08h22

Do Uruguai para o Brasil: Maximiliano Gerardo busca experiência

O piloto uruguaio vem competir ao nosso país para aperfeiçoar-se.

Zuun,motorcycles

Maximiliano Gerardo tem apenas 18 anos, mas já possui títulos na sua carreira e incomoda os brasileiros nas pistas. No GP Gaúcho de Motovelocidade disputou primeiro lugar com Róbson Portaluppi, e conseguiu, foi uma disputa acirrada e muito competitiva. Entrevistamos o piloto e ele nos contou o porque de sair do seu país e vir ao Brasil para competir.

Zuun,motorcycles – Começaste desde cedo no mundo das duas rodas, como tudo iniciou?

Maximiliano Gerardo - Quando tinha três anos de idade meu pai me deu uma moto, e aos quatro me levou para andar de motocross e assim tudo começou. Mas em 2008 deixei o off-road e entrei na motovelocidade. Considero o primeiro mais divertido, mas surgiu a oportunidade de correr motovelocidade no Uruguai e me saí muito bem e cá estou.

Zuun,motorcycles – Por que escolheste o Brasil para vir competir?

Maximiliano Gerardo - Por que é melhor aqui, além do mais me uno com pilotos do país, assim como também corro pelo campeonato argentino. Para subir de nível profissionalmente e adquirir e somar experiência é bom ir para a Argentina e para o Brasil.

O garoto de 18 anos se destaca no Brasil. Foto: Zuun,motorcycles

Zuun,motorcycles – Onde preferes, o Brasil ou a Argentina?

Maximiliano - São duas coisas bem diferentes. Na Argentina existem muitos pilotos bons que ajudam a pegar ritmo, mas é bom vir pro Brasil e conhecer outros.

Zuun,motorcycles – Recebes apoio da tua família?

Maximiliano - Meu pai sempre me apoiou e a minha mãe não ficou muito contente no começo, pois fica muito nervosa e por isso não pode vir me ver, mas começou a me apoiar e tenho o apoio da família toda, tenho sorte por isso porque é algo muito importante.

Zuun,motorcycles – Quem costuma vir contigo para as competições?

Maximiliano - Venho para as competições com o meu pai e o mecânico, somente. Minha família me acompanha no Uruguai.

Maximiliano pouco antes de ultrapassar Robson Portaluppi. Foto: Zuun,motorcycles

Zuun,motorcycles – Quais os títulos que já tens na tua carreira?

Maximiliano - Fui campeão em 2010 e 2011 na categoria 250 cc na Argentina e no mesmo ano também campeão gaúcho.

Zuun,motorcycles – Qual o teu objetivo na carreira?

Maximiliano - Meu objetivo é primeiramente terminar da melhor maneira possível o Campeonato Argentino, que tem só mais uma etapa para acontecer, em dezembro. O ano que vem quero ver se existe a possibilidade de correr na Europa, na Espanha, é bem difícil, mas estamos tentando.

Zuun,motorcycles – Que tipo de preparo há para ir à Europa?

Maximiliano - Para ir para lá estou agregando experiências nesses campeonatos fora do Uruguai, e também vendo com os patrocinadores apoio para ir.

O jovem tem muita carreira pela frente. Foto: O Chacal

Zuun,motorcycles – Por que escolhes outros países para competir e não o próprio Uruguai?

Maximiliano - No Uruguai não tenho moto para competir, existe um campeonato uruguaio que recém está começando e estão melhorando ele aos poucos. No dia quinze de dezembro haverá uma copa de motovelocidade na cidade de Mercedez e vou participar junto à equipe da Argentina.

Zuun,motorcycles – Como é a convivência com os pilotos brasileiros?

Maximiliano - Desde a primeira vez que vim sempre me trataram muito bem, da melhor maneira. Tenho uma boa amizade com quase todos eles.

Na última etapa do GP Gaúcho Maximiliano chegou em primeiro na categoria SBK Pro. Foto: Zuun,motorcycles

Comentários,

Comentar matéria
  • Gilbert Brasil
    12/10/2013 - 11h44

    Acelera muito grande futuro.

West Coast - 306x100

notícias,20 Set