29/11/2012 - 16h53 - Atualizado em 29/11/2012 - 16h58

Não tão somente pilotagem, como também dedicação aos alunos

Rad tem o prazer de ver os seus pilotos nas pistas.

Zuun,motorcycles

Na etapa final do GP Gaúcho de Motovelocidade de 2012, entrevistamos o piloto e professor Leandro Fernandez Rad, mais conhecido como Rad, de 34 anos. Confira suas convicções, metas e histórias!

Zuun,motorcycles – Como surgiu o motociclismo na sua vida?

Leandro Fernandez Rad - O andar de moto começou cedo, com 12 anos. E o competir com 13, dentro de motocross, veloterra, esses esportes off-road, já na motovelocidade fazem 8 anos. Quando saí do interior para morar em Porto Alegre, parei com o esporte de terra, obriguei-me a andar na rua com moto de alta cilindrada e acabei indo pra pista.

Hebert, que para Rad tem um futuro promissor, recebe apoio total do professor. Foto: Zuun,motorcycles

Zuun,motorcycles – Por que você rumou para a motovelocidade?

Rad - Era uma paixão que eu tinha desde “moleque”, mas nunca tive a oportunidade e era uma realidade muito distante. Quando eu fui parar na capital, comecei a ter um acesso maior a corridas e a assistir. Em 2005, a convite do próprio Penélope, que tem escola de pilotagem e também compete, fui à Cascavel olhar uma prova, foi ali que eu me “contaminei” e acabei indo para as pistas, desde o início comecei na categoria 1000 cc.

Zuun,motorcycles – Como foi o processo de aprendizagem?

Rad - Quando comecei a andar, recebia instruções de amigos, que me ajudavam nos treinos. Após alguns acidentes e interesses em participar de algumas provas nacionais, tive que aprimorar técnicas e participei de várias escolas de pilotagem a nível nacional, até que, em 2007, fui convidado pelo Bruno Corano a integrar a equipe oficial da Suzuki Santander, aí tive contato direto com a Moto School, onde aprendi muita coisa.

Zuun,motorcycles – Você recebe apoio da sua família em relação à pilotagem?

Rad - Inicialmente, todo mundo era contra, fiquei um tempo sem falar com a minha mãe. Até que eles perceberam que nada adiantaria me contrariar, pois não largaria das motos. Eu tinha as opções: andar na rua ou na pista, consegui passar para eles que na segunda opção é muito mais seguro, então eles começaram a ceder. Vieram em uma competição, acharam muito forte e passaram a acompanhar somente pela televisão, eles não vem até o autódromo. Mas eu tenho o apoio total da minha esposa, que me acompanha nos cursos e competições, inclusive eu devo pra ela, porque se estou aqui hoje é por sua causa. Viajei 12 dias, desembarquei em Porto Alegre ontem (sexta-feira 16 de novembro) à noite e vim direto para cá, nem a vi ainda.

Zuun,motorcycles – Quantos alunos você tem na escola?

Rad - A escola de pilotagem possui turmas mensais, a cada curso o número de alunos é 12, que é a quantidade de vagas que temos. Ou seja, passam 12 novos alunos por mês e mais de 50 que já realizaram o curso conosco que vem para andar no track-day, no fim de semana.

Zuun,motorcycles – Você tem algum aluno que possa ser considerado como promessa?

Rad - Isso é uma coisa que deve ser levada em vários aspectos, por que, até propriamente no Brasil, muitos começam muito tarde, pois o custo é muito alto e o piloto tem que ter sua condição própria financeira. Dificilmente um pai vai investir com um alto valor em um filho para andar a 300 km/h. Então é uma coisa que tá um pouco restrita ao apoio dos pais e à situação financeira, mas eu digo que hoje, na Turismo, uns 18 passaram pela minha mão e os líderes de cada categoria também, e, em todos os treinos eles vem trocar ideias comigo. Temos hoje, como referência, os ponteiros de todas as categorias, mas a nível de promessa, temos a Ilaine, que investimos bastante e tem dado resultado; e o Hebert, que é o mais novo de todos e está fazendo um trabalho bacana, destacando-se a cada prova.

Zuun,motorcycles – O que vocês recomendam para quem está iniciando no mundo da motovelocidade?

Rad - Recomendamos perseverança, força de vontade, procurar a escola e orientação, porque, às vezes o pessoal faz as coisas da forma errada, costumo citar nos cursos que se compra uma motocicleta de valor extremamente alto, você não aplica valores em equipamentos de segurança, e o menor custo agregado a isto é um curso de pilotagem, que a pessoa também não investe.

Zuun,motorcycles – Rad, conte-nos sobre sua vida em relação a profissões fora das duas rodas.

Rad - Sou empresário e tenho também um Pub em Caxias do Sul. Minha família tem uma empresa, da qual eu poderia estar integrado de forma diária, mas estou me dedicando ao mundo das motos, invisto na escola, nos treinamentos, nas competições... E, para juntar tudo isso e agregar a quem está na rua, fiz um bar temático. Ele não está ainda como eu quero, mas já tem várias fotos e vídeos direcionados ao motociclismo. Os motociclistas podem chegar ao bar com as suas próprias motos e colocar no pátio.

Márcio Luchese também recebe grande apoio do Rad. Foto: Zuun,motorcycles

Zuun,motorycles – Você foi para o exterior, como surgiu a oportunidade?

Rad - Foi algo que eu já havia visualizado em outras duas oportunidades. Depois de um trabalho árduo e de perseverança, a gente foi tendo patrocinadores e estabelecendo contatos, e acabou acontecendo.

Zuun,motorcycles – Qual foi a sensação de estar lá?

Rad - O que eu ando falando há 3 dias para todos: é o que você sempre sonhou, mas que quando acontece, não sabe como reagir. No primeiro dia em que eu estava dentro do Box, pensava que era o que sempre havia sonhado, mas não sabia o que fazer... Era o Valentino que passava na minha frente, o Lorenzo do meu lado, e eu não sabia tirar uma foto, não sabia chamá-los, estava meio hipnotizado lá dentro.

O professor no Autódromo Internacional de Guaporé. Foto: O Chacal

Zuun,motorcycles – O que você tirou de proveito disso tudo?

Rad - Foi uma viagem, foi uma visita, tudo muito produtivo. Não somente a nível de prova, mas também a nível de estrutura, conhecimento... Fui acolhido pela Equipe Jir, pelo Eric Granado, como um convidado “vip”. Fiz muitos contatos e ainda recebi convite do Marco Bonesso para fazer um curso de pilotagem em Milão.

Zuun,motorcycles – O que é mais prazeroso: pilotar ou ver seus alunos pilotando?

Rad - É uma emoção totalmente diferente, hoje em dia eu brinco, me divirto, e ver meus pilotos andar me emociona, é uma situação um pouco diferenciada.

Zuun,motorcycles – Queremos saber qual a visão que você tem em relação às mulheres na motovelocidade.

Rad - Acho muito legal, acho diferente. Acho que ocorreram alguns percalços no início, quando quiseram agregar as mulheres em uma equipe única e acabou sobrando para a gente, por exemplo, a Ilaine, que incentivamos a andar juntamente aos homens. Demos um treinamento diferenciado para ela, mas tratamos ela como um homem. Como na forma de se expressar e cobrar. Pois, quando se pratica um esporte, existe uma linha única a ser seguida, não ficar passando a mão na cabeça, porque se não a evolução não vem. É muito gratificante vê-la competir e se destacar entre os homens. Os alunos ficam muito felizes em tê-la, a veem como uma irmã mais nova. A Luana também está agregando o grid masculino e, na 250 cc, tem a Helencris.

Zuun,motorcycles – O que você tinha planejado para este ano e quais são seus planos para 2013?

Rad - Hoje meu foco maior é a escola. Este ano eu não ia andar, estou andando a pedido dos alunos, meu equipamento não é “de ponta”, então estou aqui mais para me divertir e para mostrar alguma coisa para eles. Minha ideia agora é dar uma descansada por 6 meses, a pedido da minha esposa que vai ter nenê, mas não pretendo me ausentar, e sim somente na parte de competir. Quero continuar a dar suporte aos meus alunos e, na metade do ano que vem, quem sabe fazer um campeonato um pouco mais forte.

Zuun,motorcycles – Sua filha vai seguir seus passos?

Rad - É uma futura campeã, que deve estar chegando por março e é aquela “coisa”: os sonhos e oportunidades que nunca tive quero passar para ela, mas não a forçarei a nada, ela terá a liberdade para fazer o que quiser, mas se, por ventura, minha filha ter um pouco de gosto pelas pistas, terá meu apoio total.

Comentários,

Comentar matéria

Não houve comentários sobre este assunto.

West Coast - 306x100

notícias,23 Mar