25/07/2016 - 11h24 - Atualizado em 25/07/2016 - 11h26

Piaggio e Vespa começarão a vender no Brasil

Os projetos preveem o início das operações da empresa ainda no segundo semestre de 2016

Zuun,motorcycles

Com planos de trazer para o país modelos clássicos de renome no segmento dos scooters, grupo Piaggio afirmou que irá montar e vender a Vespa no Brasil.

Uma notícia dos últimos dias deixou os fãs de scooters bastante animados: o grupo Piaggio, responsável pelas marcas Vespa e Piaggio em todo o mundo, anunciou no dia 24 de junho seu projeto para começar a montar e vender scooters Piaggio e Vespa em território nacional, trazendo de volta marcas clássicas para o mercado brasileiro.

Piaggio e Vespa no Brasil

De acordo com as informações de sua representante no Brasil, a Asset Beclley, os projetos preveem o início das operações da empresa ainda no segundo semestre de 2016, tendo como objetivo conquistar pelo menos 10% do setor de duas rodas nos próximos 5 anos, plano ambicioso que colocaria a empresa a terceira colocada no segmento de motos dentro do Brasil, ficando atrás apenas da Honda e da Yamaha.

Objetivos do grupo Piaggio para o Brasil

A empresa informou que um de seus principais objetivos é se estabelecer no Brasil de forma permanente, desenvolvendo um trabalho de longo prazo no território nacional, sendo que a matriz também espera que o mercado brasileiro seja um dos principais focos globais da montadora, conquistando ao menos a quarta colocação dentro da organização da empresa.

Atualmente, o mercado brasileiro não conta com representação oficial da Piaggio, sendo que os modelos de Vespa e Piaggio que chegaram ao mercado até o presente momento foram importados e sempre contaram com preços muitos altos, devido aos impostos e custos de importação e transporte.

História do Grupo Piaggio

Segundo informações da representante do Grupo Piaggio, a empresa é líder de mercado no segmento de scooters em âmbito mundial, sendo precursora e pioneira no modelo, que foi inaugurado com a Vespa, no ano de 1946, na Itália e, segundo ele, seria uma das únicas montadoras internacionalmente importantes que ainda não contavam com representação oficial dentro do mercado brasileiro.

Além das marcas conhecidas por aqui, Piaggio e Vespa, o grupo também conta com as marcas Aprilia, Derbi, Gilera, Moto Guzzi e Scarabeo, mas ainda não existem informações se essas marcas chegarão ao mercado nacional oficialmente ou se existem planos de trazê-las por meio da mesma operação.

 

Comentários,

Comentar matéria

Não houve comentários sobre este assunto.

West Coast - 306x100

notícias,23 Jun